Competitividade por talentos, um estudo global!

Por Susane Zanetti e Elaine Zanetti

Group of business people working outdoors with work related images above them.

Você já ouviu falar do GTCI (Global Talent Competitive Index) que mede como os países capacitam, atraem e retêm seus talentos? E que fornece recursos para que os tomadores de decisão desenvolvam estratégias para aumentar sua competitividade por talentos dentro das organizações?

Veja abaixo, o resumo das principais tendências, resultantes da pesquisa. E para conhecer a reportagem completa: https://www.insead.edu/news/2017-global-talent-competitiveness-index-davos

  • A tecnologia e a hiperconectividade estão alterando a natureza do trabalho.
  • Devemos pensar além da automação, ou seja, numa profunda transformação da sociedade, organizações, carreiras, educação e emprego.
  • Ambiente de trabalho em que o know-how tecnológico, as habilidades pessoais e a colaboração são essenciais para o sucesso.

Estas tendências vão impactar pessoas e empresas e o que devemos fazer é mudar nossos modelos mentais rapidamente. A transição será árdua e as mudanças perturbadoras, implicando nos seguintes desdobramentos:

  • As organizações irão se tornar mais planas e interligadas, resultados e colaboração se sobressaem diante da autoridade e hierarquia.
  • O conceito de carreira múltipla torna-se um novo conceito. O que significa que uma carreira é muito pouco para toda uma vida.
  • A flexibilidade é a palavra de ordem da nossa época, haverá um deslocamento do emprego assalariado para profissionais independentes.
  • Embora empregos em todos os níveis continuem sendo substituídos por máquinas, a tecnologia também está criando novas oportunidades de trabalho.

Se estas são as tendências, podemos concluir que teremos muitas carreiras ao longo de nossa existência. A denominada carreira sem fronteiras será cada vez mais notória, exigindo mobilidade entre atividades profissionais e adaptação ao inesperado, num crescente mundo de alta tecnologia.

Ser um talento competitivo exigirá profissionais multidisciplinares, que tenham conhecimentos específicos, que aprendam rapidamente, se adaptem as incertezas e se relacionem bem. Cabe a cada profissional talentoso se apropriar do seu próprio desenvolvimento, competir por seu espaço, fazer a diferença e nunca perder de vista a paixão pelo trabalho que faz, bem como seu propósito de vida.

 

 

*Susane Zanetti é diretora e Coach na Zanetti Coaching. Mestre em Gestão Empresarial pela FGV/EBAPE. Pós-Graduada em RH pela FAE Business School.  Graduada em Psicologia pela UFPR e Certificada em Coaching pelo ICI e Pro-Fit. Certificada na ferramenta MBTI.

*Elaine Zanetti é diretora e Coach na Zanetti Coaching, Pós-Graduada em Planejamento e Gestão de Negócios pela FAE-PR,  Graduada em Psicologia pela PUC-PR e Certificada em Coaching pelo ICI – Integrated Coaching Institute.

 

Recommended Posts