Considerando que a impermanência é uma das principais características de nosso tempo, sabemos que pouco controle temos sobre às situações ao nosso redor. O  cenário global exige estarmos atentos as mudanças pessoais necessárias para alteração de rota na vida e carreira. Também fica claro que devemos nos adaptar rapidamente às situações e mudar constantemente nosso comportamento.

Se compreendemos esta equação, por que é difícil mudar? Porque mudar é muito incômodo, não só porque saímos da zona de conforto ou porque encontramos o desconhecido, mas porque não sabemos ainda se o novo, ou o que vamos construir será tão bom quanto o que já atingimos anteriormente. Para eliminar um velho comportamento, normalmente é necessário começar a praticar um comportamento novo. E não se pode aprender algo novo quando se tem a mente repleta de coisas velhas.

Quantos de nós realmente consegue correr este risco?  De saber que quando agimos erroneamente, isto acontece porque não sabemos como fazer melhor. Por isso é tão importante ampliar nossos conhecimentos, aprender e aprender. E enfrentar o desafio de lidar com o inesperado, deixando de lado o que é familiar e cômodo e acreditar na própria condição de agir frente ao desconhecido. É necessário sermos agentes na gestão de nosso desenvolvimento com um papel ativo na própria transformação. Segundo Cyntia Scott, a mudança é como uma pedra atirada em um lago. Ela rompe o que antes era um padrão calmo e regular, e provoca reações em sua vida. Sua resposta pode ser entusiasmo, angústia ou até resignação, identifique qual é sua resposta.

DICAS PARA FAZER A MUDANÇA ACONTECER!

– A mudança só depende de você e só você pode realizá-la, então faça isso hoje mesmo.

– Faça coisas novas e diferentes.  Experimente mudar suas crenças.

– Atinja objetivos intermediários e já comemore os marcos alcançados.

– Tenha coragem, persistência e disciplina para adquirir novos hábitos.

– Brinque com suas certezas, a dúvida leva a flexibilidade.

– Pratique o desapego, livre-se de idéias velhas.

– Identifique os ganhos e benefícios da mudança, explore pensamentos como estes: “Isto talvez não seja tão ruim”. “Isto pode funcionar”. “Tenho idéias e vou me permitir experimentar”.

E finalmente, encontre a sua melhor resposta às variáveis e aprenda a fazer a gestão da mudança.  Por exemplo, se houver uma grande mudança em seu trabalho, é bom manter sua rotina regular nas outras áreas. Dessa forma, você pode preservar uma sensação de estabilidade e manter uma perspectiva melhor sobre o significado de uma mudança no trabalho. Lembre-se: conversar com outras pessoas sobre o que você está pensando e sentindo é uma maneira saudável de gerenciar mudanças.

 E sinta-se convidado a ser cada dia uma pessoa melhor e trabalhar arduamente na descoberta da sua melhor versão como ser humano! A sua adaptação ao tempo da impermanência depende disto!

Susane Zanetti

*Mestre em Gestão Empresarial (FGV/ENAPE); Pós-graduada em RH (FAE); Graduada em Psicologia (UFPR); Atualmente é Coach/Diretora da Zanetti Coaching e Presidente da ABRH-PR (Gestão 2016-2018).

Outros Posts