servicos04

2015…2016… Anos complexos, com muitos desafios, mudanças e insegurança. A sensação de um país à deriva, sem norte, sem rumo, sem um plano estratégico. As questões macro econômicas acabam por interferir em nossa vida pessoal, da qual também fazem parte momentos de grande incerteza profissional, familiar, espiritual, financeira, entre outras.

Estes momentos de crise, de indefinição, de questionamentos são sempre momentos oportunos de profundas reflexões. Momentos de esclarecer, definir ou resignificar a estratégia de nossas vidas.

Cada um de nós é convidado diariamente a se superar, buscar alternativas de inovação e sobrevivência. Porém, muitas vezes, corremos sem saber para onde ir, a idéia é não parar, ir sempre avante… Mas para onde?

Muito se fala em planejamento estratégico nas organizações, onde se definem MISSÃO, VISÃO E VALORES, sendo esta tríade parte integrante da identidade institucional, e a qual fornece o rumo e a direção para a obtenção de resultados. Da mesma forma, as pessoas também precisam definir sua identidade pessoal e profissional, e pensar de modo estratégico.

Ter uma estratégia para a vida nos ajuda a escolher um objetivo, um rumo, um caminho, um norte, nos coloca próximos ao que temos de melhor, nossas habilidades, valores e propósito. Além disto, a estratégia pressupõe compromisso com a definição de metas, que se transformarão em ações futuras e concretas. Vale lembrar que as metas precisam ser quantificadas e terem prazos determinados.

Para definir a estratégia, é necessário refletir sobre as seguintes questões:
1- O que você quer fazer em sua vida e o que faz de melhor;
2- Como quer fazê-lo;
3- Resultados que deseja alcançar;
4- Contribuições que deseja realizar;
5- Como tudo isto pode se transformar em propósito.

Estas são questões complexas de serem respondidas, mas as respostas trarão norte e direção para sua vida (VISÃO), a melhor forma de fazê-lo (MISSÃO) e clareza dos princípios que guiam sua vida (VALORES).

Com isto estabelecido, torna-se mais fácil transformar sonhos em metas reais, que só se tornarão concretas com disciplina. Para tanto, você pode utilizar o conceito SMART, segundo John Whitmore, para checar suas metas, avaliando se são: eSpecíficas, Mensuráveis, Alcançaveis, Realisticas e dentro do Tempo definido para a sua execução.
Sonhe muito, sonhe alto! Mas, não se esqueça que meta sem prazo é sonho. E quem não tem meta se contenta com qualquer resultado. Portanto, tenha planos, foque no seu futuro, mas não deixe de viver o presente com presença! Pense no seu legado, na diferença que quer fazer para si mesmo, para quem está ao seu redor e para a sociedade. Tenha sim, uma estratégia para sua vida e a flexibilidade para mudar a rota sempre que necessário.

Para finalizar tenha em mente que: “Se você começa a trabalhar em suas metas, suas metas começam a trabalhar em você; Se você começa a trabalhar em seu projeto, seu projeto começa a trabalhar em você; Qualquer que seja a coisa boa que construímos, ela acaba por nos construir.” Jim Rohn

*Elaine Zanetti é diretora e Coach na Zanetti Coaching, Pós-Graduada em Planejamento e Gestão de Negócios pela FAE-PR, Graduada em Psicologia pela PUC-PR e Certificada em Coaching pelo ICI.

Outros Posts